domingo, 2 de janeiro de 2005

Quem:

Hum...
Os cientistas ainda não têm uma resposta convincente... Mas por enquanto sou o Ricardo ou se preferir apelidos, também atendo por Rico, Rick, Ricardo, etc.
Sabe aquela coisa de lamber a tampa do iogurte; reconhecer que mulher e a maior dádiva deixada por Deus na terra (há exceções, é verdade, mas ainda amo minha mãe); acordar tarde porque zapeou na net a madrugada inteira; brigar com a irmã e, principalmente, aguentar a turma? Então, já passei por essas fazes.
Hoje em dia sou menos imaturo e mais criança.
Provavelmente eu seja o mais novo dos renegados poetas de merda. Mas estamos aí!
Bom... No mais, sou de temperamento sistemático, perfeccionista, preguiçoso, bipolar, teimoso, gente fina; apenas 74 kg por 1,75m, companheiro, chato pra burro e de vez em quando burro pra porra; explodo de humor fácil. Sei que é um defeito, por isso tento me controlar; dou risada fácil, nem sempre me controlo!
Tenho um tique esquisito: balanço a cabeça num movimento de pêndulo antes de dormir desde os dois meses de idade. Não só para dormir. Se não fizer isso, não durmo!
Vocês tem que ver, é muito doido.
Sou desorganizado, não do tipo exagerado. Sei que também é defeito e aos poucos estou melhorando!
Dependo do meu PC, amei a Yamaha X-500, mas ela foi vendida. Curto meu futuro 2°violão, Fotografia, Literatura, amo e dependo de Deus antes disso tudo.
Amo e me gabo da minha sinceridade [?] - às vezes me ferro com ela, mas caráter é caráter -, ai ai, a mamis o papis (que se separaram há pouco tempo)... É, a irmã também, vamos dar essa colher de chá.
Sinto falta dos amigos, da turma, das turmas. Sinto falta da minha mãe, do meu pai... de namoradas do passado. Pensando bem... Não!
Não sinto falta de namoradas do passado, não hehe; de brigas do passado. Sinto falta do dinheiro, do carrinho de controle remoto, do Trinity Plus, do Nintendo64, do fiesta sedan prata, sinto falta até do pirocóptero, lembra? Não tem importância.
Sinto de falta de mim mesmo. Ultimamente bastante, porque ando meio distante do EU. E eu insisto em procura-lo, da pra acreditar?
Me-amo. Não gosto de mim mesmo às vezes.
Ninguém é 100% pra cima, muito menos 100% pra baixo.
Sou possível de cometer erros. Quem não é?
Sou quase sempre ridículo, às vezes sou lindo, insuportável e irresistível, sou um menino aos olhos de quem me ama, sou homem acima das estatísticas e das aparências e das impressões diversas; sei quem sou, às vezes não quem queria ser...
Sou incógnita produtor aprendiz de um ser melhor, dependente das letras. Um mala sem alça [e com carteira assinada ainda por cima]. Adoro meus "trabalhos"; às vezes trabalho mais do que deveria. Uma perda de tempo aqui, uma roubada lá, uma viajem de manhã, uma caminhada à noite... Mas sempre concluo que "Valeu a pena, He He".
Minha ‘diversão restringe-se a leitura de manuais. Coisas como autoajuda já faz parte do passado, subi um nível e tenho a palavra literatura tatuada em algum lugar do corpo.
Vivo numas experiências sonoras diferentes. É bacana "se divertir com o que se tem." (...)
Gosto da estética do universo e do ocultismo. Curto gravar e fotografar, designe. E mesmo dentro do rotulo amador: sou artista underground. Isso é imutável. Sou o mesmo de ontem com algumas mudanças.
Tento ser o mais sensato possível. Agir da forma mais coerente em jus a mim é hobbie, e dos modos automáticos que não dispenso. Assim como amar a vida e encarar o que seja da melhor maneira. Quando consigo fico Zen.
Sou amigo dos meus amigos e graças a Deus tenho uns poucos-e-bons!
Gosto de viver e degustar cada acontecimento novo na minha vida, afinal ela é curta. Sem limites. (L)
E tenho o motivo pelo qual continuarei sendo mais do que você pode imaginar.

3 comentários:

  1. Curti a sua definição de você mesmo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom! Que bom ter gastando um tempinho desvelando uma "partinha". Abraço.

      Excluir
  2. Olá Ricardo. Gostei do seu blog. Gostei de você, da forma como pensa. Você é proprietário de sábias palavras... O seu blog está sendo favoritado. Um abraço!

    ResponderExcluir

Diz-me o que vibra.

Seguidores