sexta-feira, 16 de julho de 2010

Desintegration - The Cure



Oh eu sinto falta do beijo da traição
O beijo desavergonhado da verdade
O leve e preto e aveludado
Suba firmemente contra o meu lado
E boca e olhos e o coração toda a sangria
E corra escorrendo a ganância
Como se precisa de pedaço por pedaço
Apenas deixe
Minha parte do pedaço

Oh eu sinto falta do beijo da traição
O beijo de dor antes do alimento
O fedor de um amor pela carne mais jovem
E o som que faz
Quando corta o abismo
Segurar e subir de joelhos
A inclinação de duplicidade
Como precisar de epedaço por pedaço
Apenas deixe ir
Meu pedaço partidário

Mas eu nunca disse que ficaria até o fim
Então eu deixo você com bebês e esperando
Sempre
Gritando como a esperança
Da sinceridade
Gritando a mim repetidamente e excedente
Eu deixo você com fotografias
Figuras de trapaça
Manchas no tapete e
Manchas na memória
Canções sobre felicidade murmurada
Em sonhos
Quando nós dois sabemos
Como o fim sempre existe

Então tudo volta por trás destruíndo
Novamente
Destruíndo como eu fui feito

De vidro
Fazendo a minha volta novamente
Mantendo minha respiração pelo medo
Sono novamente
Mantendo sobre a minha
Cabeça novamente
Cortando o abismo da terra para o
Osso do coração novamente
Em volta e em volta e em volta
E se aproxima novamente
Excedendo e excedendo e excedendo

Agora o que eu sei é que estou
Despedaçando
Eu vou retirar meu coração
E eu vou alimenta-lo para qualquer um
Choro por simpatia
Crocodilos choram pelo amor da multidão
E os 3 ânimos de todo mundo
Escoa pelo céu
Através do vidro do céu
Através da céu da sua boca
Através da boca do seu olho
Através do olho da agulha
É fácil para mim ficar mais perto do céu
Enquanto eu sempre sinto novamente

Eu nunca disse que ficaria até o fim
Eu sabia que ia te deixar com bebês
E tudo
Gritando no buraco da sinceridade
Gritando repetidamente e excedente
Eu deixo você com fotografias
Figuras de trapaça
Manchas no tapete
Mancha na memória
Canções sobre felicidade
Murmuram em sonhos
Quando nós dois sabemos
Como o fim sempre existe
Como o fim sempre existe...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Diz-me o que vibra.

Seguidores